Logotipo do Museu de Metrologia
Portuguese version. To change into English click Globo e EN
A reforma de D. João VI
Criação do Sistema Métrico Decimal

No séc. XVIII, a generalidade dos países europeus, incluindo Portugal, continuava a utilizar sistemas de medição arcaicos, uniformes apenas em teoria e sem relação entre as diversas grandezas, os quais eram decorrentes de reformas do início da época moderna, embora com raízes medievais.

Seria desejável poder utilizar um sistema de medição que pudesse ser universal, ou seja, usado por todos os países e em todas as áreas de atividade e, ao mesmo tempo, suficientemente simples e com relações fáceis de compreender, partindo de uma única unidade.

Em 1790, no contexto da revolução francesa, a Assembleia Nacional Constituinte pediu à Academia das Ciências Francesa para introduzir uma nova unidade de medida. Definiu-se que deveria basear-se numa medida obtida a partir da natureza, como o tamanho do globo terrestre. Fizeram-se diversas medições e cálculos, com a participação de diversos cientistas; Delambre e Méchain mediram a distância entre Dunquerque e Barcelona, o que foi decisivo para calcular o arco do polo norte ao equador, que constitui um quarto do meridiano terrestre.

Em 1791, a Assembleia Nacional Francesa aprovou a definição do mètre: a décima milionésima parte do quarto do meridiano terrestre.

Informação adicional
Contactos
António Neves: aneves@ipq.pt
Museu de Metrologia: museu.metrologia@ipq.pt